O Segredo Para Perder peso Bemestá Na Reeducação Alimentar

Reduza a gordura 10 Quilos Em dez Dias Cardápio Completo


Se preparando para o vasto dia! O percurso da São Silvestre não é nada simples, desse modo, ao optar participar da prova, você precisa se conscientizar de que terá que transportar a sério a rotina de treinos. Além do mais, tem que adequar sua alimentação às necessidades de um atleta e realizar rigorosamente as horas de repouso e recuperação. Procure a orientação de um educador físico profissional pra te socorrer a produzir o melhor treinamento de acordo com o teu condicionamento físico, e assim como um nutricionista pra te colaborar com uma dieta especial. É relevante dar início os treinos bem antes dos meses que antecedem a corrida, deixando o condicionamento mais acentuado para novembro e dezembro.


Comece com percursos de 5 a dez km e vá gradualmente aumentando até atingir os 15 km exigidos na São Silvestre. O maravilhoso é que você treine regularmente em locais de subida, uma vez que a etapa conclusão do percurso é bem intensa. Na véspera da prova, evite comer proteínas, porque elas levam bastante tempo pra serem digeridas. Prefira carboidratos, como massas e batatas, e tenha uma sensacional noite de sono de ao menos 6 horas bem dormidas.


No dia da prova, tome um café da manhã suave, que precisa ser consumido uma hora antes da largada. Não coma nem sequer beba nada que não está acostumado, visto que você pode perceber uma indisposição estomacal. No decorrer da prova, a dica é se hidratar a cada quinze minutos com goles de água nos postos de distribuição e ingestão de carboidratos a cada 45 min.


Em 2013, a São Silvestre repetirá a mesma fórmula do ano anterior, com a prova acontecendo no tempo da manhã, o que ameniza um pouco o calor da data. A largada pro pelotão de elite feminino será às 8h40, e logo após, às 9h, segue o pelotão de elite masculino, o pelotão especial e os atletas em geral.



É respeitável voltar cedo para pegar um local pela frente. A largada acontece na Rodovia Paulista, com o usual congestionamento de atletas. Tome muito cuidado para não trombar nem ao menos tropeçar nos outros competidores. Mantenha a paciência e concentre-se no teu ritmo. Após cruzar o viaduto e atravessar ao lado da Praça do Pacaembu, os atletas entram na Av. Pacaembu, onde o percurso é de descida.


É importante cadenciar bem o teu ritmo para não gastar energia desnecessária neste início de prova. Atenção bem como nas passadas para conservar joelhos e pés no decorrer do declive. Ao fim da Pacaembu, há um estreitamento. Cuidado pra não trombar com outros atletas e tangencie bem as curvas. Seguindo, uma suave subida e descida para transpassar o Viaduto Pacaembu.


A chegada ao viaduto Eng. Orlando Murgel marca o início da fase de subidas na São Silvestre, e segue dessa forma até o final. Cadencie teu ritmo e preserve suas energias. Deixando a Av. Rio Branco, o percurso segue sentido ao centro da cidade, passando por ruas estreitas e algumas curvas. Fique ligado com o ponto de outros atletas e, principalmente, com os buracos nas ruas da região pra não se machucar. Esta é a fase mais dura da São Silvestre.


A avenida fornece uma subida muito potente, exigindo muito dos atletas. Outro fator de inquietação nesse trecho é o sol excessivo, você não encontrará sombras. Ao desfecho da Brigadeiro, hidrate-se no posto de distribuição e prepare-se para entrar outra vez pela Paulista e cruzar a chegada. Obrigado, São Silvestre concluída! Ao finalizar a prova, hidrate o organismo com água e bebidas isotônicas pra recuperar os sais perdidos. A alimentação a princípio deve ser leve com frutas e sanduíches magros pra não submeter o corpo humano a uma digestão muito pesada. Depois é só agarrar tua medalha e curtir o Ano Novo com a sensação de dever cumprido. Você neste instante participou de alguma edição da São Silvestre? Compartilhe sua experiência abaixo!



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *